Confira Nova Regra para Alunos Isentos

O Ministro da educação publicou nesta sexta (15) no Diário Oficial da União uma portaria que estabelece que os alunos isentos da taxa de inscrição, que não comparecerem na prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) precisarão justificar a ausência para não perder a isenção no ano seguinte.

Segundo ministro Renato Janine Ribeiro, os detalhes da justificativa ainda serão definidos, mas a portaria afirma que o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) será o responsável por avaliar os motivos de ausência dos alunos.

Datas e inscrições

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2019 será realizado em 24 e 25 de outubro. Lembre-se de fazer a inscrição Enem 2019 dentro do prazo. O ministro afirmou que a publicação do edital com todas as regras do Enem 2019 será feita na edição da próxima segunda-feira (18) do “Diário Oficial da União”.

Ensino Superior Europeu

A Europa tem muitas centenas de instituições de ensino superior reconhecidas como centros de excelência em todo o mundo. No entanto, os sistemas de ensino superior têm sido normalmente estabelecidos a nível nacional. A crescente integração europeia está a mudar esta situação, com o desenvolvimento do Espaço Europeu do Ensino Superior (EEES) que ajuda a aumentar a atratividade do ensino superior na Europa.

Resultado de imagem para educação

O EEES constitui uma região com uma base de conhecimentos de prestígio mundial e instalações de investigação de elevada qualidade em centros de excelência de renome internacional. São estas características que atraem todos os anos milhares de estudantes estrangeiros para estudarem na Europa.

O aumento da mobilidade e das ligações entre os sistemas de ensino superior nacionais serve para reforçar esta atração. Os estudantes estrangeiros que viajam para a Europa podem verificar a extraordinária diversidade que esta tem para lhes oferecer (fora e dentro da universidade), enquanto aproveitam a fácil transferibilidade dos cursos, qualificações e oportunidades de investigação.

Processo de Bolonha

O processo de Bolonha visa criar o Espaço Europeu de Ensino Superior (EEES) até 2010. O EEES está a ser desenvolvido através da cooperação entre ministérios, instituições de ensino superior, estudantes e docentes de 46 países, com a participação de organizações internacionais. O sítio Web do Secretariado de Bolonha fornece informações sobre os países e as organizações envolvidas.

O Processo de Bolonha fomenta, nomeadamente, a cooperação europeia em matéria de garantia da qualidade do ensino superior. Outros importantes objetivos incluem:

  • Um sistema de graus acadêmicos facilmente legível e comparável;
  • A introdução de um sistema de três ciclos (Licenciatura/Mestrado/Doutoramento);
  • O apoio à mobilidade crescente de estudantes e pessoal acadêmico;
  • Reconhecimento de qualificações (por exemplo, o Suplemento ao Diploma de períodos de estudo através de um sistema europeu de créditos acadêmicos (por exemplo ECTS, ECVET, NARIC);
  • A promoção da dimensão europeia do ensino superior.

O Espaço Europeu do Ensino Superior dotará a Europa de uma extensa base de conhecimentos avançados. É também um importante componente da Agenda de Lisboa, contribuindo para a promoção da competitividade europeia, a criação de uma economia baseada no conhecimento e a garantia de uma maior sustentabilidade e coesão.

Pronatec no Brasil

Existem diversas oportunidades no Brasil para o cidadão se qualificar, uma dessas é o programa Pronatec, o qual foi criado pelo Governo para que as pessoas possam ter uma vida melhor, oferecendo para os mesmos cursos de nível técnico e profissionalizantes de forma gratuita.

Não perca essa oportunidade, acesse o site do programa, escolha o curso que mais lhe agrade e realize as inscrições Pronatec.

Informações sobre Pós-Graduação

Pós-Graduação é um curso direcionado a estudantes que já possuem ensino superior, sendo considerado um curso de especialização. Há dois tipos de Pós-Graduação, que são lato sensu e stricto sensu, e dentro delas há várias categorias para formação.

Primeiro vamos entender o que é uma Pós-Graduação lato sensu e stricto sensu.

Pós-Graduação lato sensu

O lato sensu é um curso de especialização que pode atingir dois anos de curso, tendo até 360 horas de aula. Esse tipo de especialização dá oportunidade a quem se graduou de se especializar em uma área específica, podendo ser uma área diretamente ligada à primeira graduação ou não.

Pós-Graduação stricto sensu

O stricto sensu são os cursos de doutorado e mestrado, que são direcionados para carreiras acadêmicas ligadas a pesquisa. O mestrado tem duração melhor indicada de dois anos e meio, e o doutorado tem a média de quatro anos, para completar todas as pesquisas e elaboração da tese.

Nessa especialização é feita uma prova escrita, tendo de ser aprovado também na análise de currículo e entrevista, ser bilíngue e expor um bom projeto de pesquisa.

Mestrado Profissionalizante: O mestrado profissional (MP) é um título terminal, distinguindo-se do acadêmico porque este prepara um pesquisador que prosseguirá sua carreira com o doutorado, enquanto no MP o que se almeja é imergir um pós-graduando na pesquisa, fazer que ele a conheça bem, mas não necessariamente que ele depois continue a pesquisar.

O MP não é indicado para ser feito assim que terminada uma graduação, tendo melhor aproveitamento depois de alguma maturidade vivida na profissão que foi escolhida.

Mestrado acadêmico

Visa a formação de pesquisadores e docentes, tendo eles um aprofundamento de conhecimento ou técnicas de pesquisa científica, tecnológica ou artística, obtendo sua formação completa cursando o doutorado. No Mestrado Acadêmico haverá uma dissertação final que com esta almeja-se ao menos um artigo científico em simpósios/congressos nacionais, ou matérias de alta relevância, que trarão benefícios para a dissertação.

Doutorado

O Doutorado tem como finalidade certificar a capacidade do candidato para desenvolver investigação num determinado campo da ciência (no seu conceito mais abrangente). Nesta graduação espera-se que o aluno tenha total independência de trabalho e criatividade, com a realização de criação de novo conhecimento, sendo eles publicados em excelentes veículos de comunicação, mostrando-se total capacidade em experiência de pesquisa.

No entanto, devemos lembrar que para chegar nessa fase é necessário muito estudo, e para isso, precisa-se de dinheiro, o que muitas pessoas não tem. Mas isso pode mudar, acesse o Portal do Aluno Educa Mais Brasil, um programa que fornece bolsas de estudos parciais e integrais, assim, você terá chance de fazer uma pós-graduação.

Guia GPS

Antes de ensinar a você como conseguir a sua Guia GPS do INSS precisamos entender precisamente o que ela é e para que serve. Não queremos que você perca tempo esperando algo que não vai atender as suas necessidades ou ao que você precisa, prezamos pela satisfação dos nossos leitores acima de tudo.

Vamos primeiramente entender a sigla, GPS que dizer “Guia da Previdência Social”, sendo assim, quando falamos Guia GPS estamos usando quase que um acrônimo recursivo já que o G da sigla também significa Guia. Sabendo então que o GPS é uma guia e não um aparelho, você já sabe que ele se destina a fins burocráticos ligados a previdência social do Brasil.

O GPS é um documento fundamental para o funcionamento do INSS quando falamos de empresas que fazem o recolhimento dos seus funcionários diretamente na fonte, ele também é utilizado para pessoas que tem empregada doméstica ou profissionais autônomos.

Com a guia gps em mãos basta o contribuinte ou empresa ir até um banco conveniado para realizar o pagamento, ele também pode ser feito em casas lotéricas em todo o país. Caso julgue necessário ou prefira você pode também colocar em débito automático o recolhimento do valor.

Mas não se engane o GPS é utilizado para recolhimentos de profissionais que trabalham no regime de CLT, como profissionais liberais e outros casos especiais. Profissionais CLT podem consultar seu extrato INSS em nossa página inicial INSS.

Como preencher a Guia GPS do INSS

Agora que sabemos como funciona e para que ser a gps, podemos então começar a falar sobre o seu preenchimento que é fácil, porém requer muita atenção.

Para isso você precisa ter o seu NIT em mãos que é o número de identificação do trabalhador, fique atento pois qualquer erro no preenchimento desta guia pode levar você a ter que enfrentar alguns problemas para corrigir isso. A previdência social pensando na dificuldade de algumas pessoas em preencher o formulário, criou uma página que irá ajudar na hora de fazer esse preenchimento que é a seguinte:

www.receita.fazenda.gov.br/previdencia/gps/OrientPreench.htm

Acesse a página acima e saiba como fazer o preenchimento correto da sua guia gps.

Existe um valor mínimo para recolhimento que é o de dez reais, caso o valor seja menor do que este você deve esperar até mês seguinte para acumular e caso chegue a este valor, você poderá fazer o pagamento sem nenhum problema em postos autorizados a receber o recolhimento de valores da sua guia GPS

Inscrições estão abertas para vestibular no Paraná

A UFPR (Universidade Federal do Paraná) abre edital para realização de processo de seleção Vestibular da instituição.

Os interessados em participar da seleção devem realizar inscrição no período de 19 de agosto e 16 de setembro de 2018, exclusivamente pela internet, através do endereço eletrônico: www.nc.ufpr.br/‎ , onde o aluno deverá preencher o formulário disponível e posteriormente realizar pagamento do valor de R$ 79,00 referente à taxa de inscrição.

Após a realização da inscrição, caso haja necessidades de mudanças no cadastro, como alteração como a opção do curso ou a Língua Estrangeira avaliada, o inscrito terá até o dia 18 de setembro de 2018 para fazê-lo pagando uma nova taxa no valor de R$ 15,00.

Conforme calendário da IES a data prevista para realização da primeira etapa do Vestibular é para o dia 3 de novembro de 2013, e a prova consistirá de conhecimentos gerais em Português, Língua Estrangeira, História, Geografia, Biologia, Química, Física e Matemática. Já a segunda fase será entre os dias 1 e 2 de Dezembro de 2018.

No calendário disponibilizado pela IES não foi divulgada a data prevista para apresentação do resultado final com relação dos aprovados.

Vestibular UFPR 2019 Realização da 2ª etapa

Nos dias 1º e 2 de dezembro de 2018, 14.087 inscritos no Vestibular da UFPR 2019 (Universidade Federal do Paraná) irão participar da segunda etapa de seleção da IES.

As provas irão acontecer simultaneamente em 11 locais nas cidades de Curitiba e Palotina.

As avaliações do dia 1º de dezembro de 2018 serão sobre Compreensão e Produção de Textos, que contarão com cinco questões discursivas que totalizaram 60 pontos e terão início às 13h30 e duração de 4 horas e meia.

No dia 2 de dezembro as avaliações serão destinadas às disciplinas de Biologia, Física, Química, Matemática, Geografia, História, Sociologia e Filosofia.

Na cidade de Curitiba, a Pontifícia Universidade Católica (PUC), no Prado Velha, será responsável pelo recebimento do maior número de vestibulandos que contarão com 4.024 estudantes. Já no Centro Politécnico 3.327 estudantes irão realizar as provas, e 1.165 vestibulandos serão encaminhados ao Setor de Ciências Sociais Aplicadas no Campus Jardim Botânico. O Colégio Estadual Paulo Leminski também receberá vestibulandos da Universidade Federal do Paraná no Setor de Ciências Agrárias.

Os cursos mais concorridos na IES são os de Medicina, que conta com 70,50 candidatos por vaga, Arquitetura e Urbanismo, que conta com 30,75 de candidatos por vaga, Publicidade e Propaganda, que conta com 29,29 candidatos por vaga, Direito no turno matutino, com 28,31 candidatos por vaga, e o curso de Jornalismo possui concorrência de 26,04 candidatos por vaga.

A IES ainda oferta 1.596 vagas para o SISU (Sistema Unificado do Governo Federal), segundo as estatísticas da UFPR 50,39% dos inscritos são do sexo feminino, 49,61% do sexo masculino. Para os interessados nas cotas disponíveis a IES possui dois sistemas: o sistema próprio da UFPR, que reserva 15% das vagas aos quotistas; e o sistema instituído pelo Governo Federal, que reserva 25% das vagas.

A data prevista para que seja realizada a divulgação oficial do resultado do Vestibular é 10 de janeiro de 2019.

Legalize o seu veículo

IPVA – É um tributo anual onde os proprietários de automóveis de passeio, utilitários, caminhonetes, motocicletas, ônibus, caminhões, aeronaves e embarcações, salvo em situações de isenção ou imunidade.

O IPVA 2019 tem como fato gerador a propriedade do veículo no 1º dia útil de janeiro de cada exercício, no entanto tratando-se de veículo novo, considera-se ocorrido o fato gerador na data de sua aquisição. A seguir veja mais detalhes sobre o IPVA do seu estado!

Isenção do IPVA

Muitos proprietários ainda não sabem sobre como pedir e quem tem direito a isenção do pagamento do IPVA. Cada estado possui legislação própria, por isso o primeiro passo é verificar se a legislação de seu estado contempla a isenção do IPVA para os veículos adaptados ou utilizados para o transporte de pessoas com deficiência, podendo se enquadrar nessa condição o paciente de câncer com algum tipo de limitação, esse tipo de informação pode ser obtida nos DETRANS e nas secretarias estaduais da fazenda.

As concessionárias e revendedoras de veículos também costumam orientar seus clientes quanto à possibilidade de usufruir do benefício tributário e como proceder nesses casos específicos.

Em alguns países os donos de veículos mais antigos pagam mais, na maioria dos estados do Brasil os carros mais velhos são isentos do IPVA, onde alíquota varia de 0,5% a 4% do valor venal do veículo.

Como é cada estado que escolhe quem vai ser beneficiado, variam entre 10 a 25 anos da data que foi fabricado o veículo existe uma tabela de como funciona em cada estado a isenção dos veículos, o IPVA SP 2019 segue essa linha.

Valor do IPVA

O valor do IPVA é definido com base em alguns critérios básicos que variam de estado para estado, onde o cálculo do imposto a ser pago é feito a partir do valor venal do próprio veículo e da alíquota do imposto definido por cada estado.

O proprietário do veículo deve pesquisar sobre o valor venal do automóvel, valor este que é determinado pela tabela FIPE. Os preços médios dos veículos, por sua vez, são calculados pela Fipe que tem uma tabela de acordo com ano, modelo, entre outras características. Um exemplo se um veículo de 30 mil reais tem alíquota de 1%, significa que o seu IPVA RJ 2019 é de R$ 300,00.

O cálculo do valor do IPVA é feito baseado no valor venal do veículo, sobre o qual aplica-se uma alíquota que varia de 1 a 4%. O pagamento do referido imposto pode ser feito de uma só vez que conta com um benefício que é o desconto que varia de cada estado ou em três parcelas consecutivas já parcelando você não tem direito ao desconto, com as datas de vencimento escalonadas de acordo com o final de placa.

Como fazer o parcelamento do IPVA

Os débitos pendentes de exercícios anteriores, não inscritos em dívida ativa, podem ser parcelados pela internet, no site da Secretaria da Fazenda do seu estado, veja algumas dicas abaixo:

  • Acesse o menu IPVA;
  • Informe o número do seu Renavam.

Selecione os exercícios que deseja parcelar, preencha os dados do solicitante, a quantidade de parcelas do IPVA desejadas e concluir, após ter feito isso é só imprimir a sua guia da 1° parcela para pagamento. Não é mais necessário apresentar documentos no ato da regularização do seu IPVA MG 2019, irá se formalizar o parcelamento com o pagamento da primeira parcela.

Os débitos inscritos em dívida ativam só podem ser parcelados pessoalmente, nas agências da receita Estadual, os proprietários que forem fazer o parcelamento do IPVA nas agências da Receita Estadual deverão comparecer munidos com os seguintes documentos em mãos:

  • Certificado de Registro;
  • Licenciamento de Veículo – CRLV;
  • Documentos pessoais do proprietário.

Caso o requerente seja um terceiro, deverá apresentar procuração com poderes específicos para parcelar o IPVA, o parcelamento é possível, inclusive para débitos vencidos, mas o imposto tem acréscimo por causa dos juros.

Cadastre-se hoje em oportunidades de renda do Governo!

Aprenda como fazer o cadastro no Bolsa Família 2019 do Brasil. Com o objetivo de diminuir o número de famílias que hoje vivem em um quadro de pobreza e extrema pobreza no Brasil, foi criado no ano de 2003 o Programa Bolsa Família, que oferece um auxilio mensal para famílias com renda até 140 reais por pessoa.

Ele foi desenvolvido para fazer parte do Plano Brasil Sem Miséria, que visa auxiliar mais de 16 milhões de brasileiros a ter acesso à renda, inclusão produtiva e um maior acesso aos serviços públicos.

E seu eixo de atuação engloba 3 pontos principais, que são a transferência da renda, que gera uma diminuição da pobreza por todo país; a condicionalidade, que vem garantindo o acesso básico aos serviços de saúde, educação e assistência social; e diversas ações e programas complementares, para garantir que as famílias tenham condições de saírem do quadro em que se encontram.

Quais famílias podem ser atendidas pelo programa Bolsa Família 2019

O programa Bolsa Família 2019 tem como foco dar um auxílio financeiro todos os meses para ajudar famílias situadas na faixa de extrema pobreza (com renda mensal per capta de até R$ 70), e na faixa de pobreza (com renda mensal per capta de R$ 70,01 até R$ 140).

E dentro destas faixas o programa ainda avalia o perfil de cada família, para que ela possa ser inclusa em um dos segmentos do programa, que levam em consideração alguns quesitos, como a presença de crianças e adolescentes, e também de gestantes dentro da família.

Depois de avaliadas estas características, o benefício é concedido dentro destas categorias, que englobam um valor específico de benefício, que varia de R$ 70 até R$ 306, conforme a situação em que a família se enquadra dentro desta lista:

  • Básico;
  • Variável;
  • Variável vinculado ao adolescente (BVJ);
  • Variável gestante (BVG);
  • Variável nutriz (BVN);
  • Benefício para superação da extrema pobreza (BSP).

Como me cadastrar no programa Bolsa Família 2019

Para fazer parte do programa Bolsa Família 2019, é necessário que as famílias realizem o Cadastro Único Para Programa Sociais do Governo Federal. O Cadastro Único garante o acesso da população de baixa renda, que se enquadra nas categorias de possuir renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa, ou renda mensal total de até três salários mínimos, em diversos programas sociais do Governo Federal, dentre eles o Bolsa Família.

E para que uma família tenha direito a receber o auxílio do programa Bolsa Família 2019, é necessário que ela realize o Cadastro Único na prefeitura, ou em uma das centrais do Centro de Referência de Assistência Social – CRAS de seu município.

Caso você não saiba onde localizar o CRAS mais próximo de sua residência, basta consultar a lista de postos por todo país deste link: Cadastro do Bolsa Família 2019.

E para realização do Cadastro Único é necessário que seja apresentado um documento de identificação civil para cada membro da família (certidão de nascimento ou RG). Já para o responsável pela família, também é necessária a apresentação do CPF ou Título de Eleitor, além do documento de identificação.

Vale lembrar que em algumas cidades o cadastramento no programa Bolsa Família é feito através de visitas de agentes credenciados das prefeituras, que vão até as áreas com maior índice de vulnerabilidade social para cadastrar as famílias que se enquadram nos requisitos do programa Bolsa Família.

E para maiores informações sobre o programa Bolsa Família 2019 basta acessar o site do Ministério do Desenvolvimento Social, ou ligar para o número: 0800 707 2003.

Receita Federal abre na quinta consultas a lote residual do Imposto de Renda

O IRPF (Imposto de Renda Pessoa Física) é um dos impostos que existe em vários dos países, nesse imposto o cidadão deve realizar uma declaração baseada em suas informações e movimentações financeiras durante o ano. Existe nesse processo o IRPF 2018 Restituição, e para que você se mantenha informado sobre como funciona o IRPF 2018 Restituição veja esse post que preparamos especialmente para você.

Você deseja saber o que é e como funciona o Imposto de Renda 2018 Restituição? Então veja esse post até o final, pois vamos te explicar tudo que você precisa saber de importante para o IRPF 2018 Restituição.

Consulta Lotes Restituição Imposto de Renda

Consulta Lotes

Quem tem direito à restituição

A restituição do IRPF 2018 é um direito daquele trabalhador contribuinte que durante todo o ano pagou o seu Imposto de Renda. A restituição é feita após o período de declaração do imposto de renda quando é realizada uma análise de contribuintes que possuem despesas médicas, dependentes entre outras despesas, essa analise gera descontos ao contribuinte que por fim acaba tendo um valor restituição do IRPF.

Se o contribuinte cometeu algum erro no momento em que preencheu sua declaração ele terá sua restituição afetado, alguns desses erros ou problemas que podem atrapalhar a restituição do IRPF 2018 são:

  • Erro com os dados bancários,
  • Encerramento da conta.

Caso você passe por algum desses problemas a solução indicada é pedir o seu pagamento de restituição do IRPF 2018 direto no agência bancária.

Se você contribuinte com direito a restituição do IRPF 2018 não realizar esse processo no prazo de 1 ano será preciso que faça um pedido formal de seu pagamento por meio do preenchimento de um pedido que é feito pelo site da Receita Federal.

Como Consultar a restituição?

Para o contribuinte é liberada uma consulta da liberação da restituição do IRPF 2018 por meio do site da Receita Federal do Brasil. Basta que você acessa o site pelo endereço www.receita.fazenda.gov.br é realizar a sua consulta online.

Para o contribuinte que não possui acesso a internet a consulta pode ser feita por meio de uma ligação telefônica para o número 146, nesta ligação você escolherá a opção 3 para consultar o IRPF 2018 restituição.

Se você é um dos contribuintes que possuem direito ao IRPF 2018 restituição fique atento as datas de liberação dos lotes de pagamento, essas datas são liberadas pela Receita Federal, pois o pagamento é realizado em mais de um lote.

O site da Receita Federal do Brasil possui uma página destinada a explicar com clareza as dúvidas mais frequentes do contribuinte sobre a consulta ao IRPF 2018, para consultar essa página entre no site http://idg.receita.fazenda.gov.br/orientacao e consulte suas dúvidas, lá será possível saber mais sobre as seguintes informações:

  • Orientações Gerais
  • Consulta Restituições IRPF
  • Cronograma dos Lotes de Restituição
  • Alteração dos Dados Bancários para Crédito da Restituição
  • Preenchimento dos Dados Bancários para Crédito da Restituição
  • Mensagem SMS
  • Isenção do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física para Portadores de Moléstia Grave.

Receita libera manual para declaração do Imposto de Renda

O Declaração do IRPF 2018 é um procedimento que deverá ser realizado tanto pelas pessoas jurídicas quanto pelas pessoas físicas que se enquadram dentro do valor salarial determinado para essa declaração. Se deseja entender mais sobre o Declaração do IRPF 2018 e como ele funciona veja esse post que preparamos com informações importantes que vão te ajuda a resolver suas dúvidas e realizar esse processo de declaração.

Vamos entender melhor hoje o processo de Declaração do IRPF 2018, se você possui dúvidas sobre quem precisa declarar, como fazer esse processo e como proceder acompanhe nossas dicas preparadas para te ajudar nesse assunto que sempre gera uma grande quantidade de dúvidas.

Receita Federal

Receita Federal

Declaração do IRPF 2018

As dúvidas sobre o Declaração do IRPF 2018 se iniciam para aqueles que possuem dúvidas sobre o que é o IRPF, para esclarecer de forma simples ele é um imposto de categoria federal que incide a todo o cidadão brasileiro que tenha obtido gastos anuais que estejam acima de um valor X que é determinado pela Receita Federal.

O IRPF 2018 é calculado tendo com base uma alíquota que é variável, chamada também de alíquota progressiva. Isentos são aqueles contribuintes que possuem a sua renda abaixo do valor estipulado.

Quem deve declarar

O Declaração do IRPF 2018 deve ser realizado por todo cidadão brasileiro que se enquadre nas seguintes condições:

  • Teve a soma de seus rendimentos tributáveis em um valor acima de R$ 25.661,70;
  • Obteve seus não tributáveis, isentos, ou tributáveis em valor acima de R$ 40.000;
  • Durante o período de 1 ano obteve posse de direitos e de bens que somam um valor acima de R$ 300.000,00;
  • Teve sua receita bruta de atividade rural acima de R$ 128.308,50;

Se teve ganho de algum capital que tenha vindo de uma alienação por meio de bens ou de direitos, que seja sujeito à incidência do imposto ou que tenha também realizado operações na bolsa de valores, de futuros, de mercadorias e assemelhadas;

Se estabeleceu a condição declarada de um residente no País no ano de 2013.

Como montar sua declaração

Para realizar a Declaração do IRPF 2018 você pode optar pelo uso de um sistema disponibilizado no site da Receita Federal, esse sistema te auxilia no processo tornando a tarefa de declaração mais prática.

Para isso acesso o site da Receita Federal no endereço http://idg.receita.fazenda.gov.br/ baixe o programa do imposto de renda e realize a instalação escolhendo o sistema operacional de sua máquina, basta então ir seguindo os passos que são descritos e então realize o processo de declaração.

Se você se encaixa nas condições e precisa declarar o IRPF 2018 fique atento aos prazos para realizar a declaração, e importante também que todas as informações de sua declaração sejam verídicas e sem erros, pois falhas podem causar transtornos a você como por exemplo a “malha fina”.

Fique em dia com sua Declaração do IRPF 2018 para que não ocorra maiores transtornos a você.

Agendamento Detran MG

Segundo a instituição, cerca de 3 mil pessoas com deficiência realizaram, em 2013, exames médicos e quase 500 passaram por avaliação psicológica, o que demonstra a procura pelo serviço.

Com a chegada do PPD, o público terá à disposição um sistema com uma lista de dias, horários e locais para o atendimento, podendo escolher qual a melhor opção. Anteriormente, esse agendamento era feito por telefone e dependia de um retorno posterior do funcionário do DETRAN MG para finalizar a marcação da data.

O sistema oferecido pelo DETRAN MG também permite que o usuário saiba do resultado de seus exames sem sair de casa. É que o PPD também permite que a pessoa com deficiência acesse o resultado no site. O atendimento da junta médica ou psicológica de 1ª Instância que avalia as pessoas com deficiência quando pretendem tirar a carteira de habilitação também pode ser marcado pelo site.

O DETRAN de todos os municípios exige também o pagamento do Seguro Obrigatório, e em Minas Gerais não é diferente, o DPVAT 2018 MG deve ser pago em um prazo determinado, além do mais, o pagamento desse seguro é uma segurança ao condutor do veículo.

A maior vantagem do PPD é que o agendamento online irá contribuir para uma gestão mais eficiente das demandas dos usuários, possibilitando que o número de aberturas do serviço de 1ª Habilitação cresça em média de 80 para 100 atendimentos diários, além de diminuir ao máximo o tempo de espera, eliminando filas e auxiliando pessoas com dificuldade de locomoção.

Outro benefício do sistema do DETRAN MG é que não são cobradas taxas adicionais para quem usa o sistema online. As taxas são as mesmas para quem marca os exames de primeira habilitação e de Recurso para Junta Especial de Saúde pelo telefone ou pessoalmente.

“O modelo inspira-se na bem-sucedida iniciativa de agendamento virtual promovida pela Receita Federal e pelo TRE e conta com apoio de representantes dos Centros de Formação de Condutores (CFCs)”, explica o presidente do DETRAN MG, Caio Mello.

Ainda conforme o presidente do DETRAN MG, o Órgão conta com a colaboração dos usuários para a melhoria do PPD. Observações e sugestões podem ser feitas junto à Ouvidoria do Órgão, por meio de formulário eletrônico disponível no site do DETRAN (www.detran.pe.gov.br). A Central de Teleatendimento, que funciona pelo telefone (81)3453.1514 (das 07h30 às 17h30) estará a postos para tirar dúvidas sobre o processo de agendamento online.