Seguro Vida – A Cobertura para a sua vida é com o Seguro de Vida

O Seguro de Vida, dentro da história dos seguros, pode ser considerado novo, basta recordar que na Roma clássica ou na era da expansão mercantil-exploradora renascentista os seguros se voltavam apenas à proteção marítima, ou pelo menos a tinha como foco, entretanto, no Brasil este se tornou um dos primeiros seguros, datando 1916.

Existem diversos seguros que você pode optar ou não por fazer, mas o Seguro DPVAT 2019 é obrigatório e deve ser pago todos os anos, o mesmo é utilizado para pagar indenizações as vítimas de acidentes de trânsito.

Seguro de Vida

Seguro de Vida

O seguro de vida representa, hoje, mais que uma simples remuneração em forma de pensão ao cônjuge ou aos dependentes legais em caso de morte do segurado, ela também pode atuar como uma renda (ou capital) em vida caso haja invalidez advinda de motivos externos, seja uma pensão vitalícia em caso de invalidez total e permanente, por exemplo, seja uma temporária devido invalidez do segurado.

Motivos de ter um seguro de vida

Abaixo, tem-se a explicação sobre o funcionamento do seguro: e suas atuações em caso de morte, invalidez (simples; total; permanente). E também sobre o seguro para o segurado e para sua família.

O seguro de vida tem em seu plano básico e obrigatório a cobertura por morte do segurado (por qualquer situação), ou como dupla indenização (duplicação do valor da indenização ao beneficiário) por morte acidental do segurado coberta mediante contratação e cláusulas. O seguro remunera os beneficiários em forma de renda ou capital, podendo ainda ser uma compilação das duas.

Entretanto ainda há coberturas que oferecem vantagens adicionais ao segurado, como, por exemplo: renda em caso de morte ou invalidez. Como processo inicial na aquisição de um seguro de vida, é feita uma série de perguntas averiguando o risco a ser segurado, quanto menor for a possibilidade de morte por causas naturais, menor será o preço do seguro, por exemplo, os não-fumantes geralmente tem uma vantagem no preço estipulado na apólice em relação aos fumantes.

Além da renda aos beneficiários estipulados na contratação do seguro de vida, existem adicionais que podem fazer que o beneficiário seja o próprio segurado, caso haja um sinistro (coberto, como invalidez causada por acidente).

O DPVAT 2019 RJ deve estar sempre com o pagamento em dia, caso contrário você condutor do veículo pode receber multas e até perder o seu veículo.

O valor e o tempo desse prêmio dependem do tipo de invalidez do segurado: se for simples apenas o impossibilitando de trabalhar (trabalho rentável) por algum tempo, quando a invalidez é total e permanente (que impossibilita o exercício de práticas laborais rentáveis) há maiores prêmios (capital ou renda) em que beneficiário é o próprio segurado.

Além do seguro de vida (que é amplamente utilizado nos países considerados desenvolvidos), existem os seguros de sobrevivência que remuneram o segurado em vida, como por invalidez senil, por exemplo, (como seguro de previdência privada e acidentes pessoais) que possibilitam maiores confortos à vida pessoal.

Guia GPS

Antes de ensinar a você como conseguir a sua Guia GPS do INSS precisamos entender precisamente o que ela é e para que serve. Não queremos que você perca tempo esperando algo que não vai atender as suas necessidades ou ao que você precisa, prezamos pela satisfação dos nossos leitores acima de tudo.

Vamos primeiramente entender a sigla, GPS que dizer “Guia da Previdência Social”, sendo assim, quando falamos Guia GPS estamos usando quase que um acrônimo recursivo já que o G da sigla também significa Guia. Sabendo então que o GPS é uma guia e não um aparelho, você já sabe que ele se destina a fins burocráticos ligados a previdência social do Brasil.

O GPS é um documento fundamental para o funcionamento do INSS quando falamos de empresas que fazem o recolhimento dos seus funcionários diretamente na fonte, ele também é utilizado para pessoas que tem empregada doméstica ou profissionais autônomos.

Com a guia gps em mãos basta o contribuinte ou empresa ir até um banco conveniado para realizar o pagamento, ele também pode ser feito em casas lotéricas em todo o país. Caso julgue necessário ou prefira você pode também colocar em débito automático o recolhimento do valor.

Mas não se engane o GPS é utilizado para recolhimentos de profissionais que trabalham no regime de CLT, como profissionais liberais e outros casos especiais. Profissionais CLT podem consultar seu extrato INSS em nossa página inicial INSS.

Como preencher a Guia GPS do INSS

Agora que sabemos como funciona e para que ser a gps, podemos então começar a falar sobre o seu preenchimento que é fácil, porém requer muita atenção.

Para isso você precisa ter o seu NIT em mãos que é o número de identificação do trabalhador, fique atento pois qualquer erro no preenchimento desta guia pode levar você a ter que enfrentar alguns problemas para corrigir isso. A previdência social pensando na dificuldade de algumas pessoas em preencher o formulário, criou uma página que irá ajudar na hora de fazer esse preenchimento que é a seguinte:

www.receita.fazenda.gov.br/previdencia/gps/OrientPreench.htm

Acesse a página acima e saiba como fazer o preenchimento correto da sua guia gps.

Existe um valor mínimo para recolhimento que é o de dez reais, caso o valor seja menor do que este você deve esperar até mês seguinte para acumular e caso chegue a este valor, você poderá fazer o pagamento sem nenhum problema em postos autorizados a receber o recolhimento de valores da sua guia GPS

Legalize o seu veículo

IPVA – É um tributo anual onde os proprietários de automóveis de passeio, utilitários, caminhonetes, motocicletas, ônibus, caminhões, aeronaves e embarcações, salvo em situações de isenção ou imunidade.

O IPVA 2019 tem como fato gerador a propriedade do veículo no 1º dia útil de janeiro de cada exercício, no entanto tratando-se de veículo novo, considera-se ocorrido o fato gerador na data de sua aquisição. A seguir veja mais detalhes sobre o IPVA do seu estado!

Isenção do IPVA

Muitos proprietários ainda não sabem sobre como pedir e quem tem direito a isenção do pagamento do IPVA. Cada estado possui legislação própria, por isso o primeiro passo é verificar se a legislação de seu estado contempla a isenção do IPVA para os veículos adaptados ou utilizados para o transporte de pessoas com deficiência, podendo se enquadrar nessa condição o paciente de câncer com algum tipo de limitação, esse tipo de informação pode ser obtida nos DETRANS e nas secretarias estaduais da fazenda.

As concessionárias e revendedoras de veículos também costumam orientar seus clientes quanto à possibilidade de usufruir do benefício tributário e como proceder nesses casos específicos.

Em alguns países os donos de veículos mais antigos pagam mais, na maioria dos estados do Brasil os carros mais velhos são isentos do IPVA, onde alíquota varia de 0,5% a 4% do valor venal do veículo.

Como é cada estado que escolhe quem vai ser beneficiado, variam entre 10 a 25 anos da data que foi fabricado o veículo existe uma tabela de como funciona em cada estado a isenção dos veículos, o IPVA SP 2019 segue essa linha.

Valor do IPVA

O valor do IPVA é definido com base em alguns critérios básicos que variam de estado para estado, onde o cálculo do imposto a ser pago é feito a partir do valor venal do próprio veículo e da alíquota do imposto definido por cada estado.

O proprietário do veículo deve pesquisar sobre o valor venal do automóvel, valor este que é determinado pela tabela FIPE. Os preços médios dos veículos, por sua vez, são calculados pela Fipe que tem uma tabela de acordo com ano, modelo, entre outras características. Um exemplo se um veículo de 30 mil reais tem alíquota de 1%, significa que o seu IPVA RJ 2019 é de R$ 300,00.

O cálculo do valor do IPVA é feito baseado no valor venal do veículo, sobre o qual aplica-se uma alíquota que varia de 1 a 4%. O pagamento do referido imposto pode ser feito de uma só vez que conta com um benefício que é o desconto que varia de cada estado ou em três parcelas consecutivas já parcelando você não tem direito ao desconto, com as datas de vencimento escalonadas de acordo com o final de placa.

Como fazer o parcelamento do IPVA

Os débitos pendentes de exercícios anteriores, não inscritos em dívida ativa, podem ser parcelados pela internet, no site da Secretaria da Fazenda do seu estado, veja algumas dicas abaixo:

  • Acesse o menu IPVA;
  • Informe o número do seu Renavam.

Selecione os exercícios que deseja parcelar, preencha os dados do solicitante, a quantidade de parcelas do IPVA desejadas e concluir, após ter feito isso é só imprimir a sua guia da 1° parcela para pagamento. Não é mais necessário apresentar documentos no ato da regularização do seu IPVA MG 2019, irá se formalizar o parcelamento com o pagamento da primeira parcela.

Os débitos inscritos em dívida ativam só podem ser parcelados pessoalmente, nas agências da receita Estadual, os proprietários que forem fazer o parcelamento do IPVA nas agências da Receita Estadual deverão comparecer munidos com os seguintes documentos em mãos:

  • Certificado de Registro;
  • Licenciamento de Veículo – CRLV;
  • Documentos pessoais do proprietário.

Caso o requerente seja um terceiro, deverá apresentar procuração com poderes específicos para parcelar o IPVA, o parcelamento é possível, inclusive para débitos vencidos, mas o imposto tem acréscimo por causa dos juros.

Cadastre-se hoje em oportunidades de renda do Governo!

Aprenda como fazer o cadastro no Bolsa Família 2019 do Brasil. Com o objetivo de diminuir o número de famílias que hoje vivem em um quadro de pobreza e extrema pobreza no Brasil, foi criado no ano de 2003 o Programa Bolsa Família, que oferece um auxilio mensal para famílias com renda até 140 reais por pessoa.

Ele foi desenvolvido para fazer parte do Plano Brasil Sem Miséria, que visa auxiliar mais de 16 milhões de brasileiros a ter acesso à renda, inclusão produtiva e um maior acesso aos serviços públicos.

Programa de Renda

Programa de Renda

E seu eixo de atuação engloba 3 pontos principais, que são a transferência da renda, que gera uma diminuição da pobreza por todo país; a condicionalidade, que vem garantindo o acesso básico aos serviços de saúde, educação e assistência social; e diversas ações e programas complementares, para garantir que as famílias tenham condições de saírem do quadro em que se encontram.

Quais famílias podem ser atendidas pelo programa Bolsa Família 2019

O programa Bolsa Família 2019 tem como foco dar um auxílio financeiro todos os meses para ajudar famílias situadas na faixa de extrema pobreza (com renda mensal per capta de até R$ 70), e na faixa de pobreza (com renda mensal per capta de R$ 70,01 até R$ 140).

E dentro destas faixas o programa ainda avalia o perfil de cada família, para que ela possa ser inclusa em um dos segmentos do programa, que levam em consideração alguns quesitos, como a presença de crianças e adolescentes, e também de gestantes dentro da família.

Depois de avaliadas estas características, o benefício é concedido dentro destas categorias, que englobam um valor específico de benefício, que varia de R$ 70 até R$ 306, conforme a situação em que a família se enquadra dentro desta lista:

  • Básico;
  • Variável;
  • Variável vinculado ao adolescente (BVJ);
  • Variável gestante (BVG);
  • Variável nutriz (BVN);
  • Benefício para superação da extrema pobreza (BSP).

Como me cadastrar no programa Bolsa Família 2019

Para fazer parte do programa Bolsa Família 2019, é necessário que as famílias realizem o Cadastro Único Para Programa Sociais do Governo Federal. O Cadastro Único garante o acesso da população de baixa renda, que se enquadra nas categorias de possuir renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa, ou renda mensal total de até três salários mínimos, em diversos programas sociais do Governo Federal, dentre eles o Bolsa Família.

E para que uma família tenha direito a receber o auxílio do programa Bolsa Família 2019, é necessário que ela realize o Cadastro Único na prefeitura, ou em uma das centrais do Centro de Referência de Assistência Social – CRAS de seu município.

Caso você não saiba onde localizar o CRAS mais próximo de sua residência, basta consultar a lista de postos por todo país deste link: Cadastro do Bolsa Família 2019.

E para realização do Cadastro Único é necessário que seja apresentado um documento de identificação civil para cada membro da família (certidão de nascimento ou RG). Já para o responsável pela família, também é necessária a apresentação do CPF ou Título de Eleitor, além do documento de identificação.

Vale lembrar que em algumas cidades o cadastramento no programa Bolsa Família é feito através de visitas de agentes credenciados das prefeituras, que vão até as áreas com maior índice de vulnerabilidade social para cadastrar as famílias que se enquadram nos requisitos do programa Bolsa Família.

E para maiores informações sobre o programa Bolsa Família 2019 basta acessar o site do Ministério do Desenvolvimento Social, ou ligar para o número: 0800 707 2003.