Cadastre-se hoje em oportunidades de renda do Governo!

Aprenda como fazer o cadastro no Bolsa Família 2019 do Brasil. Com o objetivo de diminuir o número de famílias que hoje vivem em um quadro de pobreza e extrema pobreza no Brasil, foi criado no ano de 2003 o Programa Bolsa Família, que oferece um auxilio mensal para famílias com renda até 140 reais por pessoa.

Ele foi desenvolvido para fazer parte do Plano Brasil Sem Miséria, que visa auxiliar mais de 16 milhões de brasileiros a ter acesso à renda, inclusão produtiva e um maior acesso aos serviços públicos.

Programa de Renda

Programa de Renda

E seu eixo de atuação engloba 3 pontos principais, que são a transferência da renda, que gera uma diminuição da pobreza por todo país; a condicionalidade, que vem garantindo o acesso básico aos serviços de saúde, educação e assistência social; e diversas ações e programas complementares, para garantir que as famílias tenham condições de saírem do quadro em que se encontram.

Quais famílias podem ser atendidas pelo programa Bolsa Família 2019

O programa Bolsa Família 2019 tem como foco dar um auxílio financeiro todos os meses para ajudar famílias situadas na faixa de extrema pobreza (com renda mensal per capta de até R$ 70), e na faixa de pobreza (com renda mensal per capta de R$ 70,01 até R$ 140).

E dentro destas faixas o programa ainda avalia o perfil de cada família, para que ela possa ser inclusa em um dos segmentos do programa, que levam em consideração alguns quesitos, como a presença de crianças e adolescentes, e também de gestantes dentro da família.

Depois de avaliadas estas características, o benefício é concedido dentro destas categorias, que englobam um valor específico de benefício, que varia de R$ 70 até R$ 306, conforme a situação em que a família se enquadra dentro desta lista:

  • Básico;
  • Variável;
  • Variável vinculado ao adolescente (BVJ);
  • Variável gestante (BVG);
  • Variável nutriz (BVN);
  • Benefício para superação da extrema pobreza (BSP).

Como me cadastrar no programa Bolsa Família 2019

Para fazer parte do programa Bolsa Família 2019, é necessário que as famílias realizem o Cadastro Único Para Programa Sociais do Governo Federal. O Cadastro Único garante o acesso da população de baixa renda, que se enquadra nas categorias de possuir renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa, ou renda mensal total de até três salários mínimos, em diversos programas sociais do Governo Federal, dentre eles o Bolsa Família.

E para que uma família tenha direito a receber o auxílio do programa Bolsa Família 2019, é necessário que ela realize o Cadastro Único na prefeitura, ou em uma das centrais do Centro de Referência de Assistência Social – CRAS de seu município.

Caso você não saiba onde localizar o CRAS mais próximo de sua residência, basta consultar a lista de postos por todo país deste link: Cadastro do Bolsa Família 2019.

E para realização do Cadastro Único é necessário que seja apresentado um documento de identificação civil para cada membro da família (certidão de nascimento ou RG). Já para o responsável pela família, também é necessária a apresentação do CPF ou Título de Eleitor, além do documento de identificação.

Vale lembrar que em algumas cidades o cadastramento no programa Bolsa Família é feito através de visitas de agentes credenciados das prefeituras, que vão até as áreas com maior índice de vulnerabilidade social para cadastrar as famílias que se enquadram nos requisitos do programa Bolsa Família.

E para maiores informações sobre o programa Bolsa Família 2019 basta acessar o site do Ministério do Desenvolvimento Social, ou ligar para o número: 0800 707 2003.

Receita Federal abre na quinta consultas a lote residual do Imposto de Renda

O IRPF (Imposto de Renda Pessoa Física) é um dos impostos que existe em vários dos países, nesse imposto o cidadão deve realizar uma declaração baseada em suas informações e movimentações financeiras durante o ano. Existe nesse processo o IRPF 2018 Restituição, e para que você se mantenha informado sobre como funciona o IRPF 2018 Restituição veja esse post que preparamos especialmente para você.

Você deseja saber o que é e como funciona o Imposto de Renda 2018 Restituição? Então veja esse post até o final, pois vamos te explicar tudo que você precisa saber de importante para o IRPF 2018 Restituição.

Consulta Lotes Restituição Imposto de Renda

Consulta Lotes

Quem tem direito à restituição

A restituição do IRPF 2018 é um direito daquele trabalhador contribuinte que durante todo o ano pagou o seu Imposto de Renda. A restituição é feita após o período de declaração do imposto de renda quando é realizada uma análise de contribuintes que possuem despesas médicas, dependentes entre outras despesas, essa analise gera descontos ao contribuinte que por fim acaba tendo um valor restituição do IRPF.

Se o contribuinte cometeu algum erro no momento em que preencheu sua declaração ele terá sua restituição afetado, alguns desses erros ou problemas que podem atrapalhar a restituição do IRPF 2018 são:

  • Erro com os dados bancários,
  • Encerramento da conta.

Caso você passe por algum desses problemas a solução indicada é pedir o seu pagamento de restituição do IRPF 2018 direto no agência bancária.

Se você contribuinte com direito a restituição do IRPF 2018 não realizar esse processo no prazo de 1 ano será preciso que faça um pedido formal de seu pagamento por meio do preenchimento de um pedido que é feito pelo site da Receita Federal.

Como Consultar a restituição?

Para o contribuinte é liberada uma consulta da liberação da restituição do IRPF 2018 por meio do site da Receita Federal do Brasil. Basta que você acessa o site pelo endereço www.receita.fazenda.gov.br é realizar a sua consulta online.

Para o contribuinte que não possui acesso a internet a consulta pode ser feita por meio de uma ligação telefônica para o número 146, nesta ligação você escolherá a opção 3 para consultar o IRPF 2018 restituição.

Se você é um dos contribuintes que possuem direito ao IRPF 2018 restituição fique atento as datas de liberação dos lotes de pagamento, essas datas são liberadas pela Receita Federal, pois o pagamento é realizado em mais de um lote.

O site da Receita Federal do Brasil possui uma página destinada a explicar com clareza as dúvidas mais frequentes do contribuinte sobre a consulta ao IRPF 2018, para consultar essa página entre no site http://idg.receita.fazenda.gov.br/orientacao e consulte suas dúvidas, lá será possível saber mais sobre as seguintes informações:

  • Orientações Gerais
  • Consulta Restituições IRPF
  • Cronograma dos Lotes de Restituição
  • Alteração dos Dados Bancários para Crédito da Restituição
  • Preenchimento dos Dados Bancários para Crédito da Restituição
  • Mensagem SMS
  • Isenção do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física para Portadores de Moléstia Grave.

Receita libera manual para declaração do Imposto de Renda

O Declaração do IRPF 2018 é um procedimento que deverá ser realizado tanto pelas pessoas jurídicas quanto pelas pessoas físicas que se enquadram dentro do valor salarial determinado para essa declaração. Se deseja entender mais sobre o Declaração do IRPF 2018 e como ele funciona veja esse post que preparamos com informações importantes que vão te ajuda a resolver suas dúvidas e realizar esse processo de declaração.

Vamos entender melhor hoje o processo de Declaração do IRPF 2018, se você possui dúvidas sobre quem precisa declarar, como fazer esse processo e como proceder acompanhe nossas dicas preparadas para te ajudar nesse assunto que sempre gera uma grande quantidade de dúvidas.

Receita Federal

Receita Federal

Declaração do IRPF 2018

As dúvidas sobre o Declaração do IRPF 2018 se iniciam para aqueles que possuem dúvidas sobre o que é o IRPF, para esclarecer de forma simples ele é um imposto de categoria federal que incide a todo o cidadão brasileiro que tenha obtido gastos anuais que estejam acima de um valor X que é determinado pela Receita Federal.

O IRPF 2018 é calculado tendo com base uma alíquota que é variável, chamada também de alíquota progressiva. Isentos são aqueles contribuintes que possuem a sua renda abaixo do valor estipulado.

Quem deve declarar

O Declaração do IRPF 2018 deve ser realizado por todo cidadão brasileiro que se enquadre nas seguintes condições:

  • Teve a soma de seus rendimentos tributáveis em um valor acima de R$ 25.661,70;
  • Obteve seus não tributáveis, isentos, ou tributáveis em valor acima de R$ 40.000;
  • Durante o período de 1 ano obteve posse de direitos e de bens que somam um valor acima de R$ 300.000,00;
  • Teve sua receita bruta de atividade rural acima de R$ 128.308,50;

Se teve ganho de algum capital que tenha vindo de uma alienação por meio de bens ou de direitos, que seja sujeito à incidência do imposto ou que tenha também realizado operações na bolsa de valores, de futuros, de mercadorias e assemelhadas;

Se estabeleceu a condição declarada de um residente no País no ano de 2013.

Como montar sua declaração

Para realizar a Declaração do IRPF 2018 você pode optar pelo uso de um sistema disponibilizado no site da Receita Federal, esse sistema te auxilia no processo tornando a tarefa de declaração mais prática.

Para isso acesso o site da Receita Federal no endereço http://idg.receita.fazenda.gov.br/ baixe o programa do imposto de renda e realize a instalação escolhendo o sistema operacional de sua máquina, basta então ir seguindo os passos que são descritos e então realize o processo de declaração.

Se você se encaixa nas condições e precisa declarar o IRPF 2018 fique atento aos prazos para realizar a declaração, e importante também que todas as informações de sua declaração sejam verídicas e sem erros, pois falhas podem causar transtornos a você como por exemplo a “malha fina”.

Fique em dia com sua Declaração do IRPF 2018 para que não ocorra maiores transtornos a você.

Agendamento Detran MG

Segundo a instituição, cerca de 3 mil pessoas com deficiência realizaram, em 2013, exames médicos e quase 500 passaram por avaliação psicológica, o que demonstra a procura pelo serviço.

Com a chegada do PPD, o público terá à disposição um sistema com uma lista de dias, horários e locais para o atendimento, podendo escolher qual a melhor opção. Anteriormente, esse agendamento era feito por telefone e dependia de um retorno posterior do funcionário do DETRAN MG para finalizar a marcação da data.

O sistema do Detran também permite que o usuário saiba do resultado de seus exames sem sair de casa, emita a guia de pagamento do seguro obrigatório e renove a apólice do seguro de vida. É que o PPD também permite que a pessoa com deficiência acesse o resultado no site. O atendimento da junta médica ou psicológica de 1ª Instância que avalia as pessoas com deficiência quando pretendem tirar a carteira de habilitação também pode ser marcado pelo site.

O DETRAN de todos os municípios exige também o pagamento do Seguro Obrigatório, e em Minas Gerais não é diferente, o DPVAT 2019 MG deve ser pago em um prazo determinado, além do mais, o pagamento desse seguro é uma segurança ao condutor do veículo.

A maior vantagem do PPD é que o agendamento online irá contribuir para uma gestão mais eficiente das demandas dos usuários, possibilitando que o número de aberturas do serviço de 1ª Habilitação cresça em média de 80 para 100 atendimentos diários, além de diminuir ao máximo o tempo de espera, eliminando filas e auxiliando pessoas com dificuldade de locomoção.

Outro benefício do sistema do DETRAN MG é que não são cobradas taxas adicionais para quem usa o sistema online. As taxas são as mesmas para quem marca os exames de primeira habilitação e de Recurso para Junta Especial de Saúde pelo telefone ou pessoalmente.

“O modelo inspira-se na bem-sucedida iniciativa de agendamento virtual promovida pela Receita Federal e pelo TRE e conta com apoio de representantes dos Centros de Formação de Condutores (CFCs)”, explica o presidente do DETRAN MG, Caio Mello.

Ainda conforme o presidente do DETRAN MG, o Órgão conta com a colaboração dos usuários para a melhoria do PPD. Observações e sugestões podem ser feitas junto à Ouvidoria do Órgão, por meio de formulário eletrônico disponível no site do DETRAN (www.detran.pe.gov.br). A Central de Teleatendimento, que funciona pelo telefone (81)3453.1514 (das 07h30 às 17h30) estará a postos para tirar dúvidas sobre o processo de agendamento online.

Fazer Inscrição SiSU – Passo a Passo

O SiSU é mais uma ferramenta que foi elaborada pelo governo no intuito de oferecer mais uma oportunidade para todos os jovens de baixa renda para entrar em uma faculdade estadual, federal ou até mesmo em centros de formação técnica no Brasil. Neste artigo vamos explicar para você como fazer inscrição SiSU 2019.

Inscrição SiSU 2019

Inscrição SiSU

Primeiro, você deve saber exatamente as datas para a inscrição para o SiSU. As inscrições estão abertas no momento, e vão até o domingo do dia 19 do próximo mês. A inscrição deve ser efetuada somente pela internet. Serão oferecidas no total mais de 6 mil vagas em 19 universidades federais, 23 institutos federais, também serão oferecidas vagas em 2 centros federais de educação tecnológica e também em 4 universidades estaduais. Você deve estar ciente que a concorrência para o SiSU é enorme. Na última triagem foram mais de 1 milhão de inscritos para pouco mais de 83 mil vagas.

Agora vem a grande notícia: Para participar do SiSU 2019, você obrigatoriamente precisa ter realizado a prova do ENEM 2017 e ter tirado alguma nota na redação.

Serão no total duas chamadas. A primeira acontece no dia 22 de junho e a última no dia 2 de julho. Quem for selecionado para a primeira chamada tem até o dia 29 para efetivar a matrícula. Se você for chamado na segunda chamada, pode fazer a inscrição até o dia 6.

Fique desde já com seus documentos todos preparados para não ser pego de surpresa. Para fazer a inscrição, você vai precisar acessar o site do SiSU. O link está logo abaixo.

http://www.sisu.mec.gov.br/

Prova do ENEM

A alienação e a mais-valia – Karl Marx

Esse assunto pode ser resumido como a sociologia sob o conceito de Karl Marx e é um tema muito cobrado em provas de vestibular e também no ENEM 2018, estuda-lo mais a fundo é garantia de pelo menos uma questão acertada. Esse artigo vai colocar pontos pertinentes da discussão que fará com que você entenda esses conceitos de Marx de maneira mais fácil e também irá direcioná-lo para uma pesquisa mais aprofundada. Alienação e mais-valia segundo Karl Marx, confira nesse post.

Prova Enem para entrar na faculdade

Prova Enem para entrar na faculdade

Assim como Hegel, Karl Marx tem em seu conceito de alienação um sentido negativo, entretanto, com uma notável diferença. De acordo com Marx a alienação trata-se de uma condição em que o trabalho não é reconhecido como um instrumento para a plena realização do homem e da sua condição enquanto humano e sim uma ferramenta para sua escravização que vem desumaniza-lo quando mede deu valor pelo que possui e pelo seu poder de acumular. Marx ainda afirma que a grande responsável pela alienação do homem é a justamente a modernidade e todas as suas novas formas de produção. Isso ocorre porque o trabalho torna-se cada vez mais especializado e dividido.

A necessidade de terceirizar para produzir em grande escala faz com que os indivíduos fiquem cada vez mais longe daquilo que produzem. O trabalhador sequer consegue reconhecer o que produziu tão pouco se sente parte do fruto do seu trabalho.

Alienação e mais-valia: transformação do homem em máquina

Com essas novas formas de produção o homem acaba por perder sua condição humana e transforma-se meramente em uma máquina programada para sempre repetir os mesmos esforços e sempre com o mesmo propósito: A busca desenfreada pelo capital que jamais conseguirá de quantidade suficiente para viver com dignidade, nem mesmo para adquirir o produto que é produzido com seus esforços. A produção moderna além de iniciar a divisão de trabalho também traz consigo a cruel e desumana divisão social. Esse meio de organização bem como essa nova configuração do modo do trabalho foi primordial para que a sociedade capitalista nesses moldes quem bem conhecemos se desenvolvesse.

Karl Marx

Karl Marx

A mais-valia é a marca mais que registrada de Karl Marx, a mais-valia traz em seu conceito importantes definições que são essenciais para que consigamos entender a organização do modo de produção capitalista e todas as suas vertentes de apropriação do trabalho. O termo “mais-valia” basicamente vem discutir a diferença que existe entre os valores das mercadorias produzidas, o valor final dos seus meios de produção e, finalmente, o valor do trabalho que nada mais é do que o lucro no sistema capitalista em que vivemos.

À primeira vista o conceito de mais-valia pode parecer algo bem simples de ser interpretado ou entendido, contudo, o próprio Marx logo percebeu que a coisa toda era algo bem complexo já que muitos desses valores analisados não eram grandezas concretas e absolutas. Esses valores eram, na verdade, passíveis de bastante variabilidade de acordo com as características distintas de cada sociedade. O autor constatou que os valores de trabalho, sem a menor dúvida, não eram limitados ao valor de sobrevivência, pois em cada sociedade ele trazia consigo valores e costumes culturais distintos.

O que ficou provado, no entanto, é que constantemente os valores atribuídos ao trabalho e também a todo o processo de produção eram infinitamente inferiores ao valor que era cobrado pelo produto final. Dessa forma eram gerados lucros altíssimos para o capitalista que era domo dos meios de produção. Na atualidade as coisas não mudaram, é fácil perceber a diferença injusta entre o salário do trabalhador e dos empresários. Isso é alienação do trabalho, e resumindo, o trabalhador pode até conseguir sobreviver com o salário que ganha, mas dificilmente conseguirá comprar a mercadoria que é o produto final do seu trabalho a depender do setor onde atua.

Mais-valia absoluta

Marx ainda percebeu outros meios utilizados pelos capitalistas para aumentar sua margem de lucro. Um deles é obrigar o empregado a exceder sua jornada de trabalho mantendo o salário pago em uma constante invariável mesmo que sua produção tenha aumentado. Isso foi denominado por Marx de “mais-valia absoluta”. Dessa forma o capitalista dono dos meios de produção conseguiu aumentar sua produção bem como seus lucros sem aumentar gastos com a força de trabalho.

Se você deseja participar do Enem 2018 estude sobre isso e sobre as filosofias do mundo, tenha sempre muito conhecimento.

Acompanhe o edital no site do INEP e realize a sua inscrição para o Enem o quanto antes.damon

Alguns motivos que dificultam a leitura rápida

Conheça abaixo os principais motivos que dificultam a leitura rápida, e saiba como você pode contornar isso e passar a ler muito mais rápido.

  1. Não saber ler bem, sendo assim perde-se muito tempo, pois será necessário ler várias vezes o mesmo trecho antes de entender e lembrar o que foi lido.
  2. A Educação no Brasil hoje é deficiente, por essa razão, muitos saem do Ensino Médio, por exemplo, se saber ler bem.
  3. Existem alunos cursando uma série superior ao seu nível, simplesmente porque foram aprovados sem aptidão.
  4. Hoje as crianças e adolescentes vivem mais no celular e na internet, essa atitude os afastam da leitura.
  5. Muitos pais não acompanham o desenvolvimento de seus filhos e isso faz com que suas leituras sejam lentas e pobres.
  6. 6-Sono e cansaço dificultam a agilidade e fixação das informações na leitura. Evite ler nestas condições.
  7. Pessoas que tem dificuldades para ler, leem e releem várias vezes a mesma frase, estudos mostraram que este trabalho não resulta em uma melhor compreensão, o correto é ler com atenção. Pode não ser suficiente, mas mais eficaz do que regressões constantes, é melhor ler com mais atenção pela primeira vez.
Leitura e aprendizado

Leitura e aprendizado

Alguns pontos que ajudarão a aumentar velocidade na leitura

  1. Comece a ler em um ambiente calmo, tranquilo para que consiga ter atenção, se concentrar e aumentar seu tempo de velocidade.
  2. Elimine as distrações internas (problemas) e externas (músicas, televisão, pessoas conversando), isso evitará a sua distração. Sua atenção precisa estar na leitura e não no barulho ao redor.
  3. Leia com propósito para aumentar seu campo de agilidade.
  4. Alguns materiais didáticos possuem imagens, faça proveito delas para identificar melhor o assunto abordado. Em alguns casos imagens respondem mais rápido do que textos. E ainda são mais fáceis de serem memorizadas.
  5. Óbvio que quanto mais você ler, maior agilidade terá. A prática leva até a perfeição.
  6. Procure ler assuntos do seu interesse, isso lhe motivará.
  7. A leitura exige esforço, não dá para ler de forma passiva e de forma desatenta, isso barrará seu aprendizado e terá que se começar tudo de novo.

3 Fatores que atrasam sua leitura

  1. Ler na cama, a cama é um lugar perito a nos levar a sonolência. Temos que ler enquanto estamos alertas e empenhados. A hora de dormir não é um bom momento.
  2. Vocalizar – que é o movimento dos lábios enquanto se lê.
  3. Subvocalizar que é a fala em silêncio enquanto se lê.

*Estas duas últimas transações irão atrasar sua leitura, porque a fala é uma atividade lenta que de uma forma geral e normalmente tem a velocidade média de 250pm (palavras por minuto).

Para ter um bom desempenho em concursos como o Educa Mais Brasil 2018, você precisa ter uma leitura rápida e atenciosa.

Além disso, você precisa sempre ficar atento ao edital e a data da inscrição dos programas e concursos.

Cartão do Bolsa Família

Esse ano, Bolsa Família 2018 deve pagar mais de R$ 17 bilhões em benefícios

Este cadastro é realizado após uma análise de todas as informações apresentadas, e após a aprovação a família recebe um cartão de saque, que pode ser usado para recebimento do valor pago do Bolsa Família 2018 nas agências da Caixa ou em casas lotéricas.

Lembrando que em algumas cidades o cadastro no programa só é realizado após uma visita dos agentes credenciados da prefeitura, que fazem uma análise mais detalhada das condições em que vivem cada uma das famílias integrantes do calendário Bolsa Família, para que seja concedido o benefício ideal para cada ocasião.

Cartão do Bolsa Família

Cartão do Bolsa Família

Valores do Bolsa Família 2018

E serão avaliados vários critérios para que a família faça parte do calendário 2018 Bolsa Família. Estes critérios levam em conta a presença de crianças, de adolescentes, de mamães em fase de amamentação, dentre outros, e podem garantir um benefício mensal que varia de R$ 70 até R$ 306, valor este que foi reajustado para este ano de 2018.

Para maiores novidades basta ligar para a Central de Atendimento do Ministério do Desenvolvimento Social neste número: 0800 707 2003.

Calendário Bolsa Família 2018

O calendário do Bolsa Família 2018 segue o mesmo modelo dos calendários do bolsa família anteriores. Como em 2012, o calendário de pagamento segue um escalonamento conforme o número do cartão do beneficiário, sendo pago sempre na segunda quinzena de cada mês.

Aproximadamente 14 milhões de beneficiários poderão sacar a partir do dia 18 de janeiro, os benefícios relativos ao mês de janeiro de 2018. Desses 14 milhões, cerca de 3,4 milhões são do Brasil Carinhoso.

É importante sempre manter os dados atualizados no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal para que seja calculado corretamente o valor do benefício. A atualização dos dados também evita o bloqueio, suspensão ou até cancelamento do benefício. A atualização deve ser feita sempre que houver mudanças na composição da família, como alterações de renda ou endereço, morte ou nascimento, entre outras.  As informações foram passadas pelo diretor do Departamento de Benefícios do MDS, Walter Emura.

Quem tem direito ao benefício

Os principais beneficiados pelo programa do Governo Federal são as famílias de baixa renda. Para integrar o quadro do Calendário Bolsa Família, é necessário que a média da renda familiar do grupo seja de até R$ 170,00 por pessoa. Caso a média seja inferior a R$ 70 por pessoa, o grupo ainda terá direito a um benefício extra, para ajudar principalmente com as despesas domésticas, como alimentação, por exemplo.

Extrato do Abono Salarial

O pagamento do PIS 2018 começa a ser feito a partir do segundo semestre de 2018, mas para consultar o extrato do PIS, você pode contar com os serviços online da Caixa para saber o seu valor. Verifique agora como proceder para consultar o saldo do seu PIS 2018.

O PIS é um programa que beneficia grande número de trabalhadores todos os anos, sendo uma forma de garantir melhor distribuição de renda e até mesmo o desenvolvimento econômico do Brasil. O benefício é garantido a todo trabalhador brasileiro da iniciativa privada que atenda aos requisitos, tendo direito assim ao Abono Salarial no valor de 1 salário mínimo.

Direito do Trabalhador Abono Salarial

Direito do Trabalhador Abono Salarial

Confira quais são os requisitos necessários para que o trabalhador tenha direito ao calendário pis – Programa de Integração Social:

  • Primeiramente é preciso que o trabalhador esteja cadastrado no PIS há pelo menos 5 anos, pois só a partir deste prazo é que o Abono Salarial começa a ser pago;
  • O trabalhador deverá ter recebido uma remuneração mensal média de no máximo 2 salários no período do ano-base;
  • É preciso também ter exercido alguma atividade que tenha sido remunerada, pelo menos por 30 dias no ano base de apuração, sendo que estes 30 dias podem ser consecutivos ou não;
  • E é preciso que o empregador informe corretamente os dados através da RAIS – Relação Anual de Informações Sociais.

E se você tem direito ao calendário 2018 PIS Caixa, confira as formas como o pagamento poderá ser feito:

  • Creditado na folha de pagamento do trabalhador;
  • Creditado diretamente na conta do trabalhador se este possuir conta poupança ou conta corrente na Caixa Econômica Federal;
  • O Abono Salarial também pode ser sacado nos caixas eletrônicos da Caixa, ou nos Correspondentes Caixa Aqui, porém será preciso ter o Cartão do Cidadão e também a senha;
  • Você poderá sacar o Abono Salarial em uma agência da Caixa, apresentando o número do seu PIS e também um documento de identificação com foto. Neste caso, aproveite para solicitar o seu Cartão do Cidadão, assim, quando for receber novamente o benefício, não precisará enfrentar fila. Extrato do PIS 2018: Saldo, valor online.

E para você consultar o calendário do PIS 2018 pela internet é muito simples, com uma consulta rápida, você tem acesso ao saldo do PIS 2018, podendo consultar o valor disponível online. Acesse o link abaixo e informe o número do NIS e também sua senha de internet: https://sisgr.caixa.gov.br/internet.do?segmento=CIDADAO01. Observe que abaixo dos campos de NIS e Senha, você tem opção para cadastro de senha, trocar sua senha e também o botão “Esqueci Senha”, para obter ajuda caso não se lembre mais de sua senha de acesso.

Em caso de dúvida, você deve irá uma agência da Caixa ou ligar para o telefone 0800 726 0101